Os tenistas com mais prêmios em dinheiro na carreira

Jogar uma partida de tênis num grande torneio tem uma pressão dupla: além de avançar no torneio e subir no ranking de melhores do mundo, estão em jogo premiações milionárias, que vão aumentando a cada partida ganha.

Nos Grand Slams — os quatro torneios mais importantes do tênis — esses prêmios podem chegar a mais de US$ 4 milhões para o vitorioso, transformando a vida de muitos tenistas.

Se você for Novak Djokovic, Rafael Nadal, Roger Federer ou Serena Williams — e conseguir a façanha de ganhar dezenas de Grand Slams durante sua carreira — esses prêmios dos torneios podem te transformar em multimilionários. 

Os quatro atletas são os primeiros da lista dos dez tenistas que mais ganharam prêmios em dinheiro durante suas carreiras — e as cifras que eles acumularam é de cair o queixo.

O Big Three — como Djokovic, Nadal e Federer costumam ser chamados — foram os únicos tenistas a ganhar mais de US$ 100 milhões em prêmios, com Djokovic liderando com folga o ranking, com impressionantes US$ 180 milhões acumulados. 

Entre as mulheres, a mais premiada é a americana Serena Willians, que ganhou US$ 94 milhões em prêmios durante sua carreira de 27 anos. 

Sua irmã, Venus Williams, também está no ranking, mas na posição quatro, com uma premiação total de US$ 42 milhões. 

Outras mulheres no ranking são Simona Halep e Maria Sharapova, com US$ 40 milhões e US$ 38 milhões, respectivamente.

Abaixo, confira o ranking dos tenistas com mais prêmios em dinheiro da carreira. 

Tenistas mais premiados

1. Novak Djokovic – US$ 180 milhões


2. Rafael Nadal – US$ 134 milhões

3. Roger Federer – US$ 130 milhões

4. Serena Williams – US$ 94 milhões

5. Andy Murray – US$ 64 milhões

6. Pete Sampras – US$ 43 milhões

7. Venus Williams – US$ 42 milhões

8. Simona Halep – US$ 40 milhões

9. Maria Sharapova – US$ 38 milhões

10. Alexander Zverev – US$ 37 milhões

Aposentados

No ranking dos tenistas com mais prêmios em dinheiro, alguns dos atletas já estão aposentados. 

Isso significa que, em algum momento, eles devem acabar deixando o ranking, dando lugar a nova geração de tenistas.

Dos dez tenistas do ranking, quatro já estão aposentados. São eles: Roger Federer, Serena Williams, Pete Sampras e Maria Sharapova. 

Rafael Nadal também deve se aposentar em breve, já que ele disse publicamente que sua ideia é deixar as quadras ainda este ano. Andy Murray é outro que disse que 2024 pode ser seu último ano no tênis. 

Há também uma dúvida sobre o futuro de Venus Williams no tênis, depois que sua irmã mais nova, Serena, anunciou sua aposentadoria em 2022.

Venus não deixou claro ainda se pretende seguir os passos da irmã. 

Compartilhe nas suas redes:

Receba o Brasil Tênis no seu email
A melhor cobertura dos torneios de tênis, além de curiosidades e bastidores do esporte.

×