Meligeni defende árbitros: “Até quando a ATP vai se curvar ao desrespeito?”

Fernando Meligeni — o ex-top 25 do mundo e semifinalista de Roland Garros em 1999 — acha que alguns tenistas estão exagerando em suas críticas e discussões com os árbitros — e que a ATP deveria fazer alguma coisa a respeito.

Num post em seu Instagram, Meligeni citou os exemplos de Daniil Medvedev — que gritou dois dias seguidos com o árbitro de sua partida –; Holger Rune, que também discutiu com o árbitro essa semana; e Andrey Rublev, que foi desclassificado em Dubai há um mês por xingar um juiz de linha, mas que depois teve sua pena aliviada.

No post, Meligeni diz que a punição por essas atitudes têm sido cada vez menor e questiona “até quando a ATP vai se curvar ao desrespeito?”

Veja abaixo a íntegra do texto de Fininho, como ele era conhecido quando jogava:

Leia também

As melhores raquetes de tênis em 2024

Qual é a raquete de Carlos Alcaraz

Os tempos mudam, e precisamos aprender com os erros e entender que o que era aceitável antes pode não ser mais hoje.

Sou da época em que se jogava sem mídia social, poucos jogos eram transmitidos, os árbitros não entendiam palavrões na sua língua, e tínhamos pouca informação. O que era aceitável naquela época agora é abominado. Fui rude com os árbitros, e me arrependo de algumas atitudes. No calor do momento, podemos falar besteiras e agir mal. Eu fiz isso. Já pedi desculpas a vários árbitros da minha época. Mas há uma diferença entre o que fazíamos e o que Medvedev, Ruben, Zverev fazem hoje.

Hoje e ontem o russo disse algo que me incomodou. ‘Vocês têm que melhorar, vocês não podem errar.

Eles?

A vida de um árbitro é muito mais difícil do que a de um tenista. Eles viajam tantas semanas quanto, não têm o glamour ou a visibilidade de um tenista, não dão entrevistas. É uma vida solitária. E eu posso dizer isso. Nossa entidade pouco protege eles.

O mundo acostumado a xingar juízes de futebol parece ter ensinado aos tenistas a falar o que querem e atacar quando querem. A punição cada vez é menor, só pensar na multa que foi retirada do Rublev. Até quando a ATP vai se curvar ao desrespeito?

Quer quebrar a raquete? Ok. Mas gritar na cara, bater a raquete na cadeira, jogar moeda… Desculpem, falta um gancho pesado na primeira vez e tudo se controla.

Chegou a hora de educar certos jogadores. Eu fui educado quando me tiraram 20.000 dólares por ser desclassificado. Posso falar com tranquilidade. Virei um menino tranquilo no dia seguinte.

A ATP deveria colocar a placa que foi colocada no We Are the World. Deixe seu ego do lado de fora. O tênis vai existir para sempre. Você fará parte por um tempo.

Acorda enquanto dá tempo querida entidade. Os monstros estão ficando descontrolados.

Compartilhe nas suas redes:

Receba o Brasil Tênis no seu email
A melhor cobertura dos torneios de tênis, além de curiosidades e bastidores do esporte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×