Árbitro brasileiro é suspenso por 7 anos por manipulação de jogos

Um árbitro brasileiro foi suspenso pela Agência Internacional de Integridade do Tênis (ITIA) por corrupção e violações envolvendo manipulação de jogos para apostas.

Antonio Casa — que é nascido no Brasil mas tem cidadania italiana — admitiu que cometeu os crimes, o que levou a sua suspensão por 7 anos e 6 meses.

Casa também terá que pagar uma multa de US$ 25 mil.

Leia também >> As melhores raquetes de tênis em 2024

O árbitro atuou nos últimos anos como umpire em torneios de nível ITF, com premiação de US$ 15 mil a US$ 25 mil, e foi juiz de linha em alguns Challengers.

“Casa admitiu sete violações, incluindo tentativa de cometer um crime de corrupção, manipulação da pontuação da partida para fins de apostas e facilitação de apostas,” disse a ITIA num comunicado.

Além de não arbitrar partidas, Casa também não poderá participar de nenhum evento de tênis sancionado pelos membros da ITIA até 27 de setembro de 2031.

A Confederação Brasileira de Tênis (CBT) divulgou um comunicado dizendo que Casa nunca participou de nenhum curso de capacitação de arbitragem da CBT e nunca atuou em torneios amadores, infantojuvenis ou profissionais no Brasil.

Compartilhe nas suas redes:

Receba o Brasil Tênis no seu email
A melhor cobertura dos torneios de tênis, além de curiosidades e bastidores do esporte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×