A beleza do tênis, segundo Jannik Sinner

Jannik Sinner teve um um início de temporada memorável: o italiano, número 3 do mundo, venceu seu primeiro Grand Slam, no Australian Open, e na sequência levou o ATP 500 de Rotterdam.

Agora, ele tem a oportunidade de se tornar o número 2 do mundo — um lugar nunca alcançado por um italiano antes.

Para isso, ele precisa ter pelo menos a mesma classificação que Carlos Alcaraz — o número 2 do mundo hoje — durante o Indian Wells.

Numa coletiva do torneio de ATP 1000, Sinner disse que “esse tipo de motivação me impulsiona a fazer ainda mais.”

“Mas meu objetivo continua sendo me tornar um jogador melhor a cada semana. Independente do resultado, trabalhamos para isso e esperamos dar 100% em cada aspecto.”

Sinner disse ainda que acha que a beleza do tênis está em sempre permitir criar novos objetivos.

“Não importa o título que você venceu, as próximas semanas representam uma boa oportunidade para fazer algo grandioso de novo.“

O tenista de 22 anos também falou de sua vitória no Australian Open deste ano.

“Eu não demorei muito para resetar. Eu tinha que fazer algumas coisas em Roma, mas enquanto eu estava lá eu imediatamente voltei para a academia para treinar. Eu penso e sempre acreditei que você vive pelos momentos. Foi um momento positivo e especial. Mas depois, no fim das contas, você tem que fazer tudo isso de novo: acordar de manhã e trabalhar de novo.”

Compartilhe nas suas redes:

Receba o Brasil Tênis no seu email
A melhor cobertura dos torneios de tênis, além de curiosidades e bastidores do esporte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×