Roger Federer: “Não sinto falta do tênis”

Numa entrevista à GQ Sports, Roger Federer foi questionado se sentia falta do tênis, depois de ter se aposentado do circuito profissional em 2022.

O ex-número 1 do mundo e vencedor de 20 Grand Slams, foi enfático:

“Eu realmente não sinto falta do tênis. Eu me sinto em paz, talvez porque eu saiba que meu joelho e minha mente não me permitem mais estar nas quadras,” disse ele.

“Eu dei tudo que eu tinha e eu me sinto em paz agora. Eu amo jogar tênis com meus filhos. Eu sempre pensei sobre como seria jogar sem ter o objetivo de melhorar.”

O suíço continuou:

“Quem se importa hoje seu eu errar um forehand? Eu acho que foi bem fácil melhorar na vida depois do tênis. Na verdade, eu não tenho tempo suficiente no meu dia. Eu amo estar cercado de amigos e pessoas, e sou muito sociável. Acho que ajudou que eu não tive que sentar sozinho em um quarto.”

Federer disse ainda que o tênis foi sua identidade, mas que ele não fazia apenas isso todos os dias. 

“Eu sou um pai, um marido e um filho. Jogar tênis era meu hobby e depois se tornou o meu trabalho. Mas eu sempre tentei não me identificar apenas como um jogador de tênis. Acho que essa mentalidade me ajudou muito durante minha carreira. Eu sabia que um dia eu teria que viver sem o tênis.”

Leia também >> Amazon Prime vai lançar documentário sobre Roger Federer

Compartilhe nas suas redes:

Receba o Brasil Tênis no seu email
A melhor cobertura dos torneios de tênis, além de curiosidades e bastidores do esporte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×