Meligeni defende Bia Haddad: “É uma injustiça o que estão fazendo”

Fernando Meligeni — o ex-top 25 do mundo e semifinalista de Roland Garros em 1999 — acha que Bia Haddad está sofrendo “uma baita de uma injustiça.”

“Sinceramente, acho uma baita de uma injustiça o que estão fazendo. A gente fica anos torcendo para que alguém chegue e a primeira coisa que a gente faz quando isso acontece é tentar destruir, tentar encontrar um pelo em ovo,” disse ele em entrevista ao site TenisBrasil.

A declaração vem um dia depois de Haddad ser eliminada na segunda rodada do ATP 250 de Houston, acumulando uma sequência de 7 derrotas nas 10 últimas partidas que jogou. A performance fraca desta temporada tem atraído críticas duras de alguns torcedores.

Leia mais

As melhores raquetes de tênis em 2024

Qual é a raquete de Carlos Alcaraz

“A gente acha normal o Alcaraz não ser do nível que ele já foi, mas qual a diferença da Bia para o do Alcaraz? É uma coisa muito parecida,” disse Meligeni. “Alcaraz é um cara que ganhou todos os torneios e agora perdeu alguns nas quartas de final. A Bia chegava na semi e agora levou algumas primeiras rodadas, mas está 13 do mundo.”

Meligeni também comentou sobre o técnico de Haddad, Rafael Paciaroni, que tem sofrido críticas de alguns torcedores nos últimos dias.

“O Paciaroni botou ela nos últimos anos como 13 do mundo no pior ranking e tem gente pedindo a cabeça dele, sem nenhum tipo de argumento,” disse Meligeni.

“Ela precisa de um cara melhor…quem? As pessoas sabem o que é tênis, que no tênis jogador e técnico é uma coisa só? Não tem nada a ver com eficiência (…) Aí ela ganha um próximo campeonato e muda. No ano passado, ela vinha de perder algumas primeiras rodadas e ganhou o Elite Finals e aí todo mudo esqueceu.”

Meligeni lembrou ainda que o tênis é um esporte de perdedores. 

“O Guga, que foi o nosso gênio, jogou uns 400, 500 torneios e quantos ele ganhou? Ganhou uns 30, mas os outros ele perdeu,” disse ele.

“A menina é 13 do mundo, então se ela está mal eu sou o que? Podemos criticar, está jogando mal, mas daí a fazer uma caça às bruxas eu acho demais.”

Para Meligeni, Haddad está em um momento de incerteza, que todo mundo tem, “mas daqui a pouco volta a vencer de novo.”

Compartilhe nas suas redes:

Receba o Brasil Tênis no seu email
A melhor cobertura dos torneios de tênis, além de curiosidades e bastidores do esporte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×