Brasil terá 6 tenistas em Roland Garros — maior número desde 1988 

O Brasil terá seis tenistas na chave principal do Roland Garros deste ano — um marco histórico para o País e o maior número desde 1988.

O feito foi atingido depois que todos os tenistas que disputavam as qualificatórias do Grand Slam francês — Thiago Monteiro, Felipe Meligeni, Gustavo Heide e Laura Pigossi — venceram a fase prévia. 

Os quatro se juntaram a Thiago Wild e Bia Haddad, que já haviam entrado na chave principal pelos rankings. 

A última vez que o Brasil teve tantos representantes assim num Grand Slam foi há 36 anos, quando sete tenistas entraram na chave principal, também em Paris: Gisele Miró, Luciana Corsato, Niege Dias, Patrícia Medrado, Cássio Motta, Luiz Mattar e Marcelo Hennemann.

Nas chaves masculina e feminina, o Brasil também está batendo recordes. A última vez que o País teve quatro representantes na chave principal masculina de um Grand Slam foi no US Open de 2011, com João Souza, Ricardo Mello, Rogério Dutra Silva e Thomaz Bellucci.

No feminino, Laura Pigossi e Bia Haddad já haviam jogado juntas no Wimbledon de 2022, mas em Roland Garros a última vez que duas tenistas brasileiras jogaram a chave principal juntas foi em 1990, com Andrea Vieira e Luciana Corsato.

Compartilhe nas suas redes:

Receba o Brasil Tênis no seu email
A melhor cobertura dos torneios de tênis, além de curiosidades e bastidores do esporte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×